Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2020

Tradutor

Total de visualizações de página

Lançamento de imóveis cresce 23,9% no 3º tri, venda avança 15,4%

O mercado imobiliário nacional apresentou crescimento no volume de lançamentos e vendas de moradias no terceiro trimestre de 2019 quando comparado com o mesmo período de 2019, de acordo com pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 25, pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Os lançamentos somaram 33.199 unidades, alta de 23,9%. Por sua vez, as vendas atingiram 32.575 unidades, aumento de 15,4%. Os dados abrangem 27 cidades e regiões metropolitanas.
O Minha Casa Minha Vida respondeu por 56,9% dos lançamentos e 50,7% no período, enquanto os empreendimentos de médio e alto padrão responderam pelo restante dos projetos.

Os porcentuais indicam uma queda na participação do programa habitacional, que já chegou a representar cerca de dois terços dos negócios há dois anos.

No fim de setembro, o País tinha um estoque de 124.644 residências (na planta, em obras e recém-construídas), recuo de 2,6%.  
Por Estadão

Mercado imobiliário otimista: 91% do setor acredita que 2020 será de crescimento

Realizada entre os meses de novembro e dezembro de 2019, a pesquisa obteve abrangência nacional com representantes de todas as regiões do país. As informações levantadas foram estudadas com o objetivo de verificar a percepção do mercado a respeito da conjuntura econômica atual, bem como as perspectivas para o mercado imobiliário no atual calendário. 
Foram ouvidos representantes dos segmentos Loteamento e desenvolvimento urbano, Incorporação, Intermediação imobiliária, Consultoria/ Pesquisa/ Prestação de serviço, Arquitetura e urbanismo, Construção, Mercado financeiro, Hotelaria, Jurídico, Propriedade compartilhada, entre outros. Entre os aspectos que mais impactam o desenvolvimento do mercado imobiliário, juros com tendência de queda aparece com 88% de importância, seguido de estabilidade política (86%) e estratégia e tática de vendas (81%).

PorDaniel

Como investir corretamente em um imovel

No entanto, o investidor precisa tomar alguns cuidados para não fazer escolhas erradas. O primeiro ponto é optar por residenciais bem localizados e com estrutura no entorno, dois diferenciais que ajudam a garantir a locação.
Para os investidores, o perfil do empreendimento imobiliário com toda estrutura ao redor, é ideal para que haja interesse de locação dos apartamentos. Afinal, em uma cidade em que a locomoção costuma ser um dos principais problemas, morar ao lado de casa é extremamente atrativo e conveniente. 



Setor imobiliário de Porto Alegre

As vendas de novos imóveis em Porto Alegre totalizaram 4.409 unidades em 2019, desempenho inferior em 3,97% na comparação com 2018, com 4.584 unidades. Por outro lado, foram lançadas 3.626 unidades, um aumento de 31,47% em relação às 2.758 lançadas no ano passado. Os dados, vistos como sinal de confiança na retomada do mercado imobiliário na Capital, foram divulgados em pesquisa feita pelo Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) e a Órulo, ferramenta de pesquisa de imóveis novos para corretores. Também a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), no fim do ano passado, indicou que, após 20 trimestres consecutivos de queda, o setor da construção mostrava sinais positivos.

Em dezembro de 2019, conforme o Sinduscon-RS, foram comercializadas 300 unidades novas, sendo 263 residenciais e 37 comerciais. A velocidade de vendas nos residenciais, de 5,58%, foi inferior à registrada em novembro (7,08%). Já com relação às u…

Em busca de renda? Fundos imobiliários se mantêm como boa opção em 2020

Com a queda da taxa básica de juros para as mínimas históricas, ainda é possível viver de renda no Brasil? Claro que sim! Para quem investe em fundos imobiliários, isso não só é possível como os rendimentos que pingam na conta todo mês ainda são isentos da mordida do Leão do imposto de renda.

Foi justamente a queda da Selic que possibilitou o atual boom desse mercado. De janeiro a novembro de 2019, aconteceram 126 ofertas de fundos imobiliários, que movimentaram R$ 32,5 bilhões, o que já representa um recorde histórico e o dobro de todo o ano anterior, de acordo com dados da Anbima.

Outros dois marcos foram alcançados em 2019. A quantidade de fundos negociados na B3 passou de 200 e o número de investidores acompanhou e vai encerrar o ano acima dos 500 mil.

Além de fonte de renda, os fundos imobiliários ainda se revelaram um ótimo investimento em 2019. O Ifix, índice que reúne as cotas dos principais fundos disponíveis na bolsa, registrou uma valorização de mais de 30% no ano …

Retomada do mercado imobiliário propicia bom momento para construção de imóveis

Depois de vários anos de intensa crise financeira, os sinais de recuperação da economia brasileira começam a aparecer. A taxa Selic, considerada a taxa básica de juros no Brasil, está no patamar de 4,5% ao ano, o menor percentual desde o início do regime de metas para inflação, em 1999.
Além disso, o país não registra queda no Produto Interno Bruto (PIB) desde o quarto trimestre de 2016, sendo que a expectativa é que a economia tenha crescido cerca de 1% em 2019. Os indicadores aumentam a confiança dos brasileiros e de setores da economia, principalmente do mercado imobiliário.
Segundo a Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupanças (Abecip), no primeiro semestre do ano passado houve um aumento de 33% na liberação de crédito para financiamento de imóveis no Brasil, na comparação com o mesmo período de 2018. Neste mesmo período, houve um salto de 31% no número de imóveis financiados pelos brasileiros.
Por Dino/Terra

Mercado imobiliário deve crescer mais que o PIB Brasileiro em 2020

A falta da garantia de empregos e as taxas altas que a crise econômica gerou levou com que as pessoas deixassem de investir em imóveis, paralisando o segmento. No entanto, assim como falamos nas últimas edições, cada vez mais o mercado imobiliário vem ganhando destaque, deixando para trás a crise que assola o país desde 2014.

Graças aos sinais de recuperação do mercado imobiliário registrados nos últimos dois anos, aliado ao crédito imobiliário que o governo federal promoveu, o ano de 2020 tenha tudo para retomar o ciclo de alta.

Esse otimismo não é só do comprador ou investidor, mas também dos especialistas, que destacaram que de novembro de 2018 a novembro de 2019 foram construídos 290 mil imóveis, registrando uma alta de 32% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Vale mencionar que, graças a redução da taxa selic (4,5%), considerada a menor da história, os bancos foram obrigados a reduzir suas taxas. Segundo presidente do Secovi (Sindicato da Habitação), o valor d…

Imóvel pronto ou na planta?

Uma das vantagens na compra do imóvel na planta é a condição de pagamento, segundo o especialista. Ele explica que nesses casos, a entrada é facilitada, podendo ser parcelada pela incorporadora até a entrega das chaves. É interessante também porque dá para a pessoa se planejar e analisar os melhores bancos. E, geralmente, os juros são menores para esse tipo de imóvel, explica. Embora o imóvel usado não permita essas facilidades de pagamento da entrada, Sócrates lembra que hoje existem bancos que financiam até 90% do valor. 


As instalações e áreas comuns são outras vantagens do imóvel na planta, segundo o gerente comercial da Elmo, pois, geralmente, os imóveis mais novos têm uma área de lazer mais completa, e os sistemas elétrico e hidráulico são mais modernos. Nos imóveis prontos, talvez seja necessário fazer uma reforma para adequar o local às necessidades do morador, ressalta o especialista que aponta outro ponto que deve ser levado em consideração: a valorização do imó…

Setor imobiliário sai do fundo do poço e deve impulsionar economia em 2020

O setor imobiliário brasileiro foi um dos poucos que deram sinais claros de recuperação em 2019. A expectativa é que a construção civil encerrará este ano com crescimento de 2%, o dobro da previsão para a expansão da economia, que gira em torno de 1%.

Especialistas ouvidos pela reportagem estão otimistas. Desde 2013, a construção civil não crescia acima do  Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo eles, o setor está sendo considerado o motor de crescimento da economia para o próximo ano. A expectativa é que o avanço da construção chegue a 3%. Pode parecer pouco, mas o mercado imobiliário está em recessão há seis anos.

Atualmente, o setor está 30% abaixo do nível máximo verificado no início de 2014.Mas o otimismo é justificado com o desempenho crescente neste ano.

Em 2019, o setor imobiliário foi responsável pela geração de 10% dos novos postos de trabalho com carteira assinada do país

Por Bruna Narcizo

Em 2020 os trabalhadores poderão usar FGTS para compra de imóvel

Com o objetivo de resguardar o trabalhador demitido sem justa causa, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, ou simplesmente FGTS, entrou em vigor em 13 de setembro de 1966, por meio da Lei nº 5.107.

Com depósitos mensais de 8% do salário pelo empregador na contas vinculadas, o saldo total do fundo é constituído pelo acúmulo desses valores ao longo do vínculo empregatício do trabalhador sob o regime de carteira assinada.

Atualmente, o benefício tem sido usado com frequência como fonte de recurso para a aquisição e financiamento de imóveis – apesar da opção ser regulamentada desde 1998 . Desse modo, o sonho da casa própria pode se tornar real, sem que haja a necessidade de recorrer a empréstimos bancários e juros abusivos.
Regras de participaçãoAntes de tudo, é preciso saber se o trabalhador atende aos seguintes pré-requisitos para a abertura do pedido ou finciamento:
Para o comprador:
Ter trabalhado no mínimo 3 anos de carteira assinada;Não ser proprietário de imóvel financiado pelo …

Preferência por imóveis novos sobe para 44%

Aproximadamente 9% dos respondentes da pesquisa se declararam compradores de imóveis. O resultado representa uma queda de 5 pontos percentuais em relação ao segundo trimestre de 2019 (14%). A preferência entre os compradores é a aquisição de imóveis usados (56%), percentual que representa uma queda em relação ao resultado registrado para mesma preferência no trimestre anterior (65%).
A preferência por imóveis novos passou de 33% para 44%, e o interesse em imóveis para investimento se elevou de 33% para 36% dos respondentes. 
Com relação ao preço dos imóveis atuais, considerando a percepção média no terceiro trimestre de 2019, 61% dos respondentes acreditam estarem altos ou muito altos, enquanto 27% consideram os valores razoáveis e 9% baixos ou muito baixos. Os outros 4% não souberam opinar.
Por Yuri Mulato



Preço dos imóveis residenciais novos sobe 4,11%

O preço dos imóveis novos comercializados em 2019 registrou alta de 4,11% no acumulado do ano. Em dezembro, a variação foi de 1,07%, quase o dobro do registrado no mês anterior.
Os dados são do IGMI-R (Índice Geral de Preços Imobiliários – Comercial) da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) e foram divulgados nesta terça-feira (21/01/2020).

O aumento em 2019 é registrado depois de resultados que praticamente deixaram os valores nominais inalterados em 2017 (variação de -0,60%) e em 2019 (variação de 0,64%).

No ano, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumulou variação de 4,31%, 0,56 ponto percentual acima dos 3,75% registrados em 2018. O índice mede a variação dos preços de produtos e serviços para o consumidor final e é considerado o índice oficial de inflação do país.

Por R7


Porque contrar uma imobiliaria ?

Em busca de economia, alguns proprietários optam por alugar seus imóveis por conta própria. Há também os inquilinos que dão preferência a negociar diretamente com o dono do imóvel, dispensando a contratação de uma imobiliária.
A prática, no entanto, pode trazer riscos para ambos. Entenda por que:
CREDIBILIDADE – Os serviços prestados por imobiliárias e seus corretores são supervisionados por órgãos como o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI) e o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI), o que garante a idoneidade das empresas e seus profissionais.
ANÁLISE DE MERCADO;SEGURANÇA;VISITAS;CONFLITOS;DANOS AO IMÓVEL.
Por

Como Investir em Imóveis (em Tempos de Crise)

Existem três fatores que determinam se uma região oferece um bom potencial de ganhos através do investimento em imóveis.
Todo problema é uma oportunidade disfarçada Um dos problemas que as pessoas precisam resolver durante toda sua existência é emprego.
Entre os diversos fatores que podem impactar na oferta e demanda de imóveis é a oferta atual de emprego e as projeções futuras.

Quanto maior for a oferta de emprego, maiores serão as oportunidades de ganhos para os investidores imobiliários de todos os portes, do pequeno ao grande.

Todo problema é uma oportunidade disfarçada Um dos problemas que as pessoas precisam resolver durante toda sua existência é emprego.
Entre os diversos fatores que podem impactar na oferta e demanda de imóveis é a oferta atual de emprego e as projeções futuras.

Quanto maior for a oferta de emprego, maiores serão as oportunidades de ganhos para os investidores imobiliários de todos os portes, do pequeno ao grande.

Já vi casos de pessoas que ficaram milion…

O Papel do Corretor de Imóveis em Sua Compra

Como o corretor de imóveis pode ajudá-lo a comprar um imóvel O corretor de imóveis é o profissional legalmente habilitado para intermediar a compra, venda e aluguel de imóveis. Como é especializado no mercado imobiliário, possui o preparo e competência adequados para ajudá-lo em todas as etapas da compra de um imóvel. Confira abaixo como funciona o trabalho desse especialista para a aquisição de uma propriedade.

Busca pelo imóvel
O papel do corretor de imóveis começa na escolha do imóvel mais adequado às suas necessidades. Ao procurá-lo, você deve informar qual o tipo de casa, apartamento ou outro tipo de estabelecimento desejado, bem como a sua localidade e orçamento disponível. O profissional buscará opções com bom custo-benefício que correspondam às suas solicitações.

Mesmo que você já esteja de olho em algum imóvel à venda, ainda vale à pena procurar um corretor imobiliário. Como o profissional conhece bem o mercado, poderá avaliar a propriedade e indicar se o valor e…

Entenda como funciona a valorização de imóveis de uma vez por todas

Valorização de imóveis é um assunto que está sempre presente quando se fala em comprar uma propriedade. Afinal, esse é um investimento que, assim como qualquer outro, pode ser bom ou ruim.

Também estamos falando de algumas dezenas de milhares de reais que você pretende desembolsar, seja para morar definitivamente, passar alguns anos, estabelecer um comércio ou até mesmo disponibilizar para locação.

Para que você faça uma boa compra e não seja assombrado pelo fantasma da desvalorização depois de algum tempo, resolvemos fazer este post para explicar a valorização de imóveis de uma vez por todas. Confira!
1. Acessões do imóvelQuanto mais acessões e facilidades o imóvel oferecer, mais valorizado ele será. Piscina, sauna, brinquedoteca, equipamentos de ginástica, área para caminhada e espaço gourmet são alguns dos benefícios mais comumente encontrados em novos prédios para atrair compradores com a promessa de comodidade.
2. ComodidadesHá diversos itens que fazem parte da comodidad…

Para driblar a crise, investir em locação de imóveis é excelente opção

No setor de imóveis, existe um perfil de cliente que, pelo menos momentaneamente, não busca investir na aquisição de imóveis novos ou usados (terrenos, loteamentos, casas ou apartamentos) seja para fim residencial ou comercial.
Ele investe para alugar, como forma de garantir uma renda mensalmente.
E é por meio desse cenário que o Corretor de imóveis tem necessidade de abrir os horizontes da sua atuação profissional e se adequar as demandas do mercado.
O que fazer em tempos de crise Em tempos de crise, a locação de imóveis é uma excelente opção, segundo especialistas e investidores, isso porque essa possibilidade é considerada como um negócio seguro e muito rentável.
Segundo pesquisas e analise de dados colhidos em dezembro de 2015, após 15 anos, foi registrado o índice mais alto de procura por imóveis para alugar, em relação à procura por propriedades para compra.
Uma disputa de 62% contra 38% de intenção apresentada pelos pesquisados.
Com isso, para os profissionais do …

Quais são as tendências do mercado de automação residencial para 2020?

O mercado imobiliário voltou o seu foco para casas que trazem máxima comodidade com o mínimo de trabalho. Com esse pensamento, a automação residencial ganhou muita visibilidade e um crescimento notório, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Automação Residencial (Aureside), o mercado global de automação tem uma projeção de crescimento anual de cerca de 11% entre os anos de 2014 e 2020.

Por Dino/Terra


Wikipedia

Resultados da pesquisa