Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2020

Tradutor

Total de visualizações de página

MERCADO IMOBILIÁRIO: Da recuperação ao crescimento

Passo a passo para a aquisição de imóveis

Os preços no atacado subiram com força e ajudaram o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) a subir 2,06% na segunda prévia de dezembro, depois de cair 0,01% no mesmo período do mês anterior... - Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2019/12/18/igp-m-passa-a-subir-206-na-2-previa-de-dezembro-com-pressao-de-bovinos-diz-fgv.htm?cmpid=copiaecola s preços no atacado subiram com força e ajudaram o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) a subir 2,06% na segunda prévia de dezembro, depois de cair 0,01% no mesmo período do mês anterior... - Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2019/12/18/igp-m-passa-a-subir-206-na-2-previa-de-dezembro-com-pressao-de-bovinos-diz-fgv.htm?cmpid=copiaecola Você sabe como adquirir um imóvel com segurança e quais os principais cuidados a tomar? Elaboramos um passo a passo para a aquisição segura do almejado patrimônio. Antes de tudo, é fundamental observar se há algum impedimento na situação atual do imóvel, do ti…

NOVA LEI PARA COMPRA DE IMÓVEIS NA PLANTA

Muitas pessoas não sabem, mas uma construtora pode optar por vender um imóvel antes mesmo de ele estar finalizado, quando ele ainda se encontra na planta.

Trata-se de um artifício comum, que a maior parte das empresas usa para conseguir fundos e alavancar a construção.

Nesse caso, uma das principais táticas da construtora é oferecer diversas vantagens expressivas para os compradores, tal qual preços drasticamente menores ou condições diferenciadas de pagamento.

Até pouco tempo atrás, contudo, a compra de um imóvel na planta não era devidamente regulamentada; existia muitas áreas que estavam sujeitas à interpretação.

Isso mudou em dezembro de 2018, quando entrou em vigor a lei 13.786/18, que foi criada especificamente para regulamentar a compra de imóveis na planta.

A seguir, veja os principais pontos dessa lei e veja de que forma ela irá afetar quem decidir comprar um imóvel na planta.
O QUE MUDOU? Um dos maiores problemas de se comprar um imóvel na planta é que ele costuma d…

Investir em imóveis voltou à moda em 2020

Não é por menos. Após um crescimento de aproximadamente 1% do PIB em 2019, o Brasil irá acelerar para algo em torno de 2,3% este ano, segundo o relatório Focus do Banco Central, que reúne as opiniões de 100 economistas do mercado financeiro.

Este cenário é ainda consolidado pela queda nas taxas de juros. A Selic, que é a referência do mercado, já está no menor nível da história: 4,5% ao ano. Ao lado disso, a inflação permanece controlada, a 3,6%, e o IGP-M – que reajusta os aluguéis -, em 4,4%.

Ou seja, são todos os ingredientes necessários para que o setor imobiliário inicie um novo ciclo de expansão de longo prazo. Os dados mais recentes do Secovi-SP, entidade do setor, revelam que as vendas de imóveis novos em outubro de 2019 saltaram 23,2% na comparação com 2018.
E mais, em 12 meses, este aumento chegou a 44,7%.

Por Money Times



Mercado Imobiliário: Por que investir em 2020 é a melhor escolha ?

O ano de 2019 marcou a retomada do crescimento do mercado imobiliário, após cinco anos seguidos de queda. O setor, que viveu uma grande crise nos últimos anos – a queda acumulada do Produto Interno Bruto (PIB) da construção de 2014 a 2018 chegou a 30% – já começou a apresentar sinais de sua recuperação com a previsão de crescimento do PIB em 2% neste ano e de 3% para 2020. A recuperação já teve reflexo em diversos índices, como o início da subida nos preços dos imóveis, crescimento nas vendas e entrada de mais consumidores em potencial.

Outro cenário que corrobora a virada para o próximo ano são as sucessivas e recentes quedas da taxa Selic. Com isso, a baixa nos juros praticados pelos players de financiamento imobiliário nos últimos meses de 2019, traz a perspectiva de inserção de milhares de novos consumidores no setor.

Por Bruno Cerqueira

www.jornalcontabil.com.br/mercado-imobiliario-por-que-investir-em-2020-e-a-melhor-escolha/


Dicas de avaliação de imóveis – Como avaliar um imóvel antes de comprar ou alugar ?

Comprar imóveis hoje em dia se tornou bem mais fácil do que em tempos remotos. Os créditos, subsídios e empréstimos são mais facilitados ao trabalhador na hora de financiar a casa própria. Para fazer um bom negócio e escolher bem o local onde seu dinheiro será investido, é necessário avaliar muito bem cada oferta.

O primeiro fator a ser avaliado é a localização. Verifique se a área em que o imóvel se encontra será bem destinada ao fim que você dará a ele. Por exemplo, se o seu investimento for em uma loja, procure se localizar nos centros e avenidas com bastante movimento, até mesmo perto de outros pontos comerciais.

Já para o caso de investir na casa própria, também é bacana conhecer a vizinhança e saber sobre locais próximos, como farmácias, hospitais, mercados, escolas, etc. Tudo isso pode contar na hora de revender esse imóvel, ainda que seja futuramente.

Por Pirâmide



Como captar imóveis e clientes para minha imobiliária

Muitos vendedores não gostam de prospectar possíveis pessoas com potencial de compra, pois é um trabalho que exige dedicação e um ótimo relacionamento, o que resultará em ações de longo prazo. Ou seja, muito provavelmente você não venderá seus produtos ou serviços de imediato, mas iniciará uma relação de confiança, que trará frutos no futuro. Não parece atraente? De início pode ser que não, mas se você investir constantemente nesta estratégia terá um fluxo de pessoas ingressando constantemente na sua carteira, tornando sua atividade mais linear, sem altos e baixos.


Solicite indicações


Se você desenvolve um bom trabalho com os clientes atuais, nada impede que você solicite uma ajudinha deles na indicação de outras pessoas que poderiam ter interesse nos seus produtos e serviços. A recomendação de pessoas próximas dá mais segurança às pessoas que estão iniciando um relacionamento com a sua empresa, então invista nesta estratégia.


Estabeleça parcerias


Ninguém vive sozinho, i…

Imóveis para locação: A locação de imóveis é um negócio seguro e rentável

Existem inúmeros clientes que não desejam adquirir um imóvel para utilizar pessoalmente em finalidades residenciais ou não residenciais. O objetivo desses clientes é alugar o imóvel para obter uma renda mensal. Diante disso, o corretor de imóveis precisa compreender sobre locações de imóveis e as regras locatícias, visando orientar o cliente sobre os direitos e os deveres do locador e do locatário.
Além disso, o corretor deverá entender sobre a oferta e a disponibilidade dos imóveis para locação, possuindo conhecimentos sobre preços de aluguéis, visando demonstrar aos seus clientes as oportunidades de investimento imobiliário e a remuneração mensal que pode ser obtida com a aquisição de propriedades imobiliárias.
A locação de imóveis é um negócio seguro e rentável
A locação de imóveis para obtenção de renda mensal é uma excelente opção de investimento financeiro, podendo ser considerado um negócio rentável e seguro. Por isso, o corretor de imóveis deverá tranquilizar o client…

9 motivos indiscutíveis para investir em imóveis

1. Segurança Alinhar os investimentos pelo nível do risco que oferecem é uma estratégia bastante utilizada pelos investidores que visam minimizar as perdas financeiras. Assim, é comum ouvirmos falar em investimentos de alto risco e investimentos de baixo risco.
De modo geral, investir em imóveis é correr risco praticamente nulo. Isso porque é patrimônio sólido, formado por um bem que não muda de lugar, pode ser identificado com muita facilidade e tende a se valorizar ao longo do tempo.
Como essas características oferecem muita segurança a quem investe, é válido afirmar que os imóveis estão entre os investimentos de menor risco disponíveis no mercado.
2. Aumento de patrimônio Decidir fazer investimentos seguros e duráveis logo nos leva a pensar na formação de um patrimônio. Não é por acaso que as empresas e as pessoas que escolhem investir na formação patrimonial optam por imóveis como uma das linhas de investimento prioritárias.

Veja que os imóveis não estão sujeitos a que…

Qual o papel da administradora de imóveis em relação ao locatário?

A atividade de administração de imóveis locados, prestada por empresas socialmente denominadas de imobiliárias, está amplamente difundida no cenário nacional, e até mundial, de sorte que qualquer pessoa questionada poderia fazer uma breve explanação dos serviços prestados por estas administradoras.
Desta disseminação, além do reconhecimento de seu papel econômico-social, verifica-se a grande quantidade de empresas que prestam tais serviços e o considerável volume de processos judiciais que tem como pano de fundo a relação jurídica daí decorrente. Como já observado por Luis Fernando Marin, inversamente proporcional a esta difusão é o número de estudos científicos e dogmáticos jurídicos destinados a pesquisar a origem, a conceituação e o regime jurídico em que está inserido este contrato[1]. 
Mas, de qualquer maneira, fato é que essa gestão configura-se como atividade complexa, que compreende a administração do próprio imóvel com controles de receitas e despesas daí decorren…

Entenda de uma vez como funciona o financiamento de imóveis

Antes de mais nada, financiar é pegar dinheiro emprestado com um banco para comprar um imóvel e pagar, em prestações e com juros, essa dívida. De maneira geral, o comprador paga um valor de entrada pelo imóvel (e para o vendedor) e pede emprestado com o banco o restante, que será pago em parcelas acrescidas de juros em até 35 anos. 

Durante esse período, o imóvel fica ligado ao comprador, mas não pode ser negociado. Inclusive, há diversos tipos de contratos que podem ser firmados em um financiamento, mas o mais comum é o chamado de contrato de compra e venda a prazo com pacto adjeto de alienação fiduciária. O nome assusta, mas o significado é simples: o direito sobre o imóvel financiado é do banco até que o comprador quite toda a dívida. Ou seja, o seu imóvel entra como garantia, se você não honrar o compromisso de pagar a dívida, ele fica para o banco.

Por Tegra Incorporadora

Registro de Imóveis: Conheça a importância e saiba como solicitar

O registro de imóvel, novo ou recém-adquirido, é fundamental para legitimar que o comprador é, de fato, dono da propriedade. De acordo com o Código Civil, a transferência e/ou compra de um imóvel só é oficial após o registro em Cartório de Imóveis.

Leia a íntegra do artigo 1.245 do Código Civil:

Transfere-se entre vivos a propriedade mediante o registro do título translativo no Registro de Imóveis.

1º Enquanto não se registrar o título translativo, o alienante continua a ser havido como dono do imóvel.

2º Enquanto não se promover, por meio de ação própria, a decretação de invalidade do registro, e o respectivo cancelamento, o adquirente continua a ser havido como dono do imóvel.

Portanto, caso o registro não seja feito, o imóvel continua como propriedade do vendedor e transmitente, podendo inclusive ser utilizada em penhora e/ou para quitação de demais dívidas. O vendedor pode, ainda, formalizar a venda para outra pessoa.

Como efetivar o Registro do Imóvel De acordo com a Lei de Regi…

Lançamentos imobiliários antecipam as tendências da moradia no futuro

Praticidade, apartamentos compactos e o compartilhamento de ambientes são as tendências do mercado imobiliário para a próxima década. Alguns lançamentos já começam a incorporar essas ideias.

Ou seja, as pessoas vão compartilhar áreas de serviço para lavagem de roupas e até salas de visita. Os apartamentos em si deverão ser somente para as pessoas passarem a noite e utilizarem o banheiro. Fora desse ambiente, tudo deverá ser compartilhado. Essa questão de domínio único do imóvel deverá mudar com o tempo.

Por Ana Carolina Diniz

Retomada da construção deve ter continuidade em 2020

A crise que atingiu a indústria da construção civil a partir de 2014 foi longa e sem precedentes. Mas, ao que tudo indica, o pior ficou para trás. Dados registrados em 2019 apontam que um processo de retomada está em curso e que é possível vislumbrar um cenário mais promissor para 2020.

O primeiro deles vem da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e dá conta de que o número de lançamentos de imóveis residenciais cresceu 23% no país no terceiro trimestre de 2019, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Outro dado animador é o aumento do valor de mercado das incorporadoras e construtoras de capital aberto. De acordo com a pesquisa Economática, o valor dessas empresas atingiu um recorde em dezembro de 2019, somando R$ 42,4 bilhões.

A Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) também tem números positivos. Segundo a entidade, o terceiro trimestre de 2019 registrou um aumento de 10,3% nos lançamentos em comparação ao mesmo …

Acelerar o crescimento já será um avanço em 2020

Nos últimos três anos, o Brasil chegou a dezembro com boas expectativas para o período seguinte. Fim da instabilidade política, encaminhamento de reformas e novos governos embalavam as esperanças do mercado, que falava em alta do PIB de 3% no ano subsequente.

As razões para crer em uma melhora eram boas e, de fato, poderiam ter sido concretizadas. Entretanto, o que o País viveu foram três anos de baixo crescimento, cerca de 1% ao ano em 2017, 2018 e 2019 (nesse último caso, expectativa). É uma retomada lenta, insuficiente para reduzir, com a rapidez desejada, os altos índices de desemprego.
Evidentemente, houve avanços nesse período, especialmente se lembrarmos que, em 2015 e 2016, o País teve quedas de 3,5% e 3,3% na atividade econômica. Mas o retrospecto negativo era mais um fator a influenciar na aposta de alta, considerando a base de comparação baixa do período anterior.

Fatores externos ou imprevisíveis afetaram a economia: a gravação no caso JBS em 2017, a greve dos cam…

Cenário é de confiança na economia em 2020

Depois de um período de cautela e ajustes nos diferentes setores da economia no decorrer de 2019, o cenário para 2020 é de confiança em uma recuperação gradativa, tanto na capacidade de investimentos quanto no potencial de consumo em todas as regiões do Brasil. Os reflexos dessas perspectivas já começam a ser vistos também em Santa Cruz do Sul e nos demais municípios do Vale do Rio Pardo, sobretudo diante dos recentes anúncios em atividades ligadas ao comércio, indústria, prestação de serviços e também agronegócio.

Ainda que estejam longe do período pré-crise, os indicadores econômicos são os melhores dos últimos tempos, apontou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) na edição especial do seu Informe Conjuntural, divulgada no dia 28 de dezembro. Segundo a entidade, a perspectiva de crescimento do setor industrial saltou de 0,7% em 2019 para 2,8% em 2020.

Apesar de um primeiro semestre “caracterizado pela frustração” em função de baixas relacionadas às exportações, o ano…

Por que o índice de fundos imobiliários (Ifix) não para de subir

Os investidores que buscam por uma rentabilidade acima da oferecida pela renda fixa tradicional e, ao mesmo tempo, têm aversão ao risco encontraram nos fundos de investimento imobiliários (FIIs) um porto seguro. 

O Ifix, que reúne essas carteiras, tem operado em patamar recorde. No último dia 18, fechou aos 3.012 pontos, um ganho de 28% no ano. E, para 2020, a tendência é de continuidade da valorização, embora por motivos diferentes do que os que marcaram o ano de 2019.
Um dos motivos para a apreciação dos fundos do Ifix reside na queda mais acentuada da taxa básica de juros. A Selic já caiu de 14,25% ao ano, em outubro de 2016, para os atuais 4,5%. No início de 2019, contudo, a expectativa era de que os juros, que estavam em 6,50% ao ano, subiriam para 7% em dezembro, segundo o relatório Focus do Banco Central.

Nesse cenário, os FIIs ficaram mais atrativos, uma vez que oferecem, em geral, um retorno acima da Selic e ainda contam com isenção de Imposto de Renda para as pesso…

Saiba por que comprar um imóvel para alugar é um bom negócio

Wikipedia

Resultados da pesquisa